O que muda com a criação do CAEPF pela Receita Federal?

por | 14 set, 2018 | Gestão Tributária, Vídeos | 0 Comentários

A instituição do CAEPF pela Receita Federal é parte do projeto do eSocial que, dentre outras coisas, vai acabar com o CEI – Cadastro Específico do INSS, que atualmente é utilizado em diversas hipóteses.

Atualmente, por exemplo, as empresas que contratam ou executam obras de construção civil têm que registrar uma matrícula CEI para o controle e recolhimento das respectivas Contribuições Previdenciárias. Ao mesmo tempo, os profissionais autônomos que possuem segurados a seu serviço também devem possuir CEI para o recolhimento dos encargos previdenciários e trabalhistas (FGTS, por exemplo). O que o novo cadastro altera é somente o uso do CEI para essa última finalidade.

Mas a ênfase maior no vídeo é sobre o que o tomador de serviço que contrata um profissional autônomo deve fazer em relação a esse cadastro. Deve exigir dos contribuintes individuais que lhes prestam serviços? Deve informá-lo no eSocial? Confira a explicação!

Caso você queira receber conteúdos exclusivos em primeira mão publicados no Foco Tributário, assine nossa lista.

Participe de nosso treinamento Gestão Tributária de Contratos e Convênios, baseado no livro mais completo do mercado sobre retenções e encargos tributários na fonte.

Para receber mais conteúdos sobre a temática tributária, solicite também a inclusão de seu telefone em nossa lista do Whats App (+55 71 9 9385-2662).

Curso gestão tributária de contratos e convênios

Incluindo abordagem sobre a EFD-Reinf, o eSocial, as alterações no ISS e no Simples Nacional para 2019

Participe do Curso Gestão Tributária, o evento mais completo do mercado acerca da incidência do INSS, IRRF, CSLL, PIS/Pasep, Cofins e ISS na fonte. É o único com carga horária de 24 horas-aula distribuídas ao longo de três dias consecutivos.