Afinal de contas, como ficam os prazos do eSocial e da EFD-Reinf?

por | 14 nov, 2018 | EFD-Reinf, esocial, Vídeos | 0 Comentários

ATENÇÃO! Devido a alteração na Instrução Normativa RFB nº 1.787/2018, o prazo que prevíamos para o início do envio da DCTFWeb foi modificado. Esta alteração foi promovida pela Instrução Normativa RFB nº 1.853/2018, publicada logo após a publicação deste post.

Deste modo, diferentemente do que mostramos na tabela do vídeo, ficou estabelecido que a transmissão da DCTFWeb terá início três meses após o início da transmissão mensal do eSocial e EFD-Reinf. Ou seja, para as empresas que compõem o 2º Grupo, aonde colocamos “março/2019” na verdade será em “abril/2019” e, para as empresas do 3º Grupo, ao invés do início da transmissão ser em “setembro/2019” será em “outubro/2019”.

eSocial: Aproveitando mais uma turma do curso Gestão Tributária de Contratos e Convênios, desta vez realizada em São Paulo-SP, em novembro de 2018, abordamos uma questão que vem deixando muita gente confusa. É que as normas que definem os prazos de exigência do eSocial e da EFD-Reinf, bem como da DCTFWeb, não são nada didáticas.

Além disso, como houve alteração em outubro de 2018 na Resolução do Comitê Diretivo do eSocial que trata dos prazos e na Instrução Normativa da RFB que instituiu a EFD-Reinf, é importante a gente organizar as ideias e utilizar de exemplos para ajudar os profissionais que lidam com a matéria.

Caso você queira receber conteúdos exclusivos em primeira mão publicados no Foco Tributário, assine nossa lista.

Participe de nosso treinamento Gestão Tributária de Contratos e Convênios, baseado no livro mais completo do mercado sobre retenções e encargos tributários na fonte.

Para receber mais conteúdos sobre a temática tributária, solicite também a inclusão de seu telefone em nossa lista do Whats App (+55 71 9 9385-2662).

 

Curso eSOCIAL na Administração Pública - versão 2.4.02

Capacitar os servidores dos órgãos públicos, empresas públicas e sociedades de economia mista

Informações no e-Social e no DCTF Previdenciário, fazendo um paralelo com as informações já prestadas na GFIP, RAIS, DIRF e CAGED.